Fotografo: Evandro Dias
...
Moradores reclamam de água amarelada

 

 

 

 

 

A Sabesp – responsável pelo fornecimento de água na região – informou via rede Facebook, que não irá cobrar a água consumida entre os dias 17 de abril e 25 de abril dos clientes afetados nas cidades abastecidas pelo sistema. Deste modo, moradores de São Bernardo e Diadema que tiverem a conta em mãos emitida entre 25 de abril e 24 de maio, devem solicitar o benefício à Sabesp através do telefone 0800 0119911.

A isenção deverá acontecer a partir da avaliação das contas recebidas, e não de forma automática, o que gerou revolta em alguns usuários. “Querem prolongar tudo isso e não vai dar em nada. Minhas roupas estão todas manchadas e nem sequer dá para beber água. Ainda ficam com essa história de avaliação”, reclama a empresária Bruna Martins Basílio, moradora do bairro Planalto, em São Bernardo.

Quem entrou em contato com a autarquia nesta terça-feira (23/04) diz não ter sido bem informado sobre a medida adotada pela Sabesp. “Liguei no número que forneceram no comunicado e nem sequer os funcionários estão sabendo da isenção. E quem não vê as redes sociais da Sabesp? Falta comunicação e esclarecimentos à população”, diz o analista Cleber de Campos, morador do bairro Taboão, em São Bernardo.

A Sabesp informou em nota que os pedidos podem ser feitos a partir desta quinta-feira (25/04) e que serão beneficiados os clientes afetados que entrarem em contato com a autarquia. O problema da coloração, de acordo com nota, foi em razão das chuvas intensas e recorrentes nos meses de março e abril, que causaram extravasamento do Rio Grande para a Billings, o que provocou alteração brusca e substancial na característica da água do manancial usado para tratamento.

Já para os moradores de Santo André afetados com a coloração, o Semasa (Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André) informa que mantém contato com a Sabesp e que irá ofertar aos moradores atingidos o mesmo desconto anunciado pela Sabesp para os moradores de São Bernardo e Diadema. “Até o início da próxima semana, o Semasa vai divulgar como o morador de Santo André deve proceder para ter o desconto”, diz a nota.